A sistematização de dados na construção do PAF e PIA na Proteção Social Especial

Por Debora Begati

O processo de sistematização de dados e sua importância no que tange a qualificação dos serviços no SUAS é algo indiscutível. Propicia avanços técnicos e orienta o trabalho profissional dando subsídios para uma condução mais assertiva.

Materializa as funções do SUAS no que tange a vigilância socioassistencial bem como garante que a política de Assistência Social caminhe na perspectiva de direitos e qualificação da oferta de serviços.

Ao longo dos anos alguns instrumentos foram elaborados como mecanismo de orientação e em alguns casos padronizar a sistematização dos dados. Para a elaboração de PAF e PIA tem-se instruções normativas do que é preciso conter.

Cada localidade organiza como os recursos possibilitam. Contudo, é possível perceber que alguns instrumentos são ineficientes, não contribui com a equipe, ao contrário, traz morosidade e gasto de tempo excessivo. Principalmente diante de alguns modelos, como por exemplo, os físicos.  O desdobramento é não garantir a sistematização dos dados, pouca produção dos planos em questão e afetar a qualidade da oferta dos serviços.

A construção de PAF e PIA na Proteção Social Especial: desafios para materialização deste processo no acompanhamento familiar

É preciso considerar o preenchimento de PIA e PAF muito além do cumprimento de etapa. É preciso entendê-lo como direção das ações e materialização do acesso a direitos, pois condensa um planejamento de estratégias com participação da família, engloba a rede de serviços que precisa estar articulada à proteção ofertada.

As normativas indicam o que deve conter e como precisa ser construído, favorecendo o processo reflexivo e sendo mais intuitivo. Deve conter a identificação de demandas e necessidades das famílias; as potencialidades; os recursos do território; as estratégias a serem adotadas; compromissos da família e dos técnicos e percurso a ser feito.

Na atualidade é possível buscar facilmente modelos de PAF e PIA em vários locais. Contudo, refere-se a documentos desvinculados de algum sistema/software. Exige que a equipe pense estratégias para adaptação e utilização no cotidiano.

Mesmo assim, tem-se um baixo número de preenchimentos dos planos. Existem relatos de perda dos documentos, inexistência de local seguro para arquivo e proteção dos dados, entre outros.

Neste quesito, os softwares criados para uso no SUAS, tendo como base o prontuário SUAS e as indicações normativas dos serviços, possibilitam superar muitos destes desafios. Em alguns, casos todos eles. É uma modalidade importante que facilita o trabalho, instrumentaliza os profissionais e a gestão garantindo que os dados sejam trabalhados como se pretende no SUAS.

Aumenta e muito as possibilidades para implementação do PAF e PIA, que está entre os principais desafios do SUAS na atualidade. Fato percebido junto às equipes.

Leia também: A essencialidade do Plano Individual de Atendimento (PIA) para garantia da proteção social no SUAS.

Modelo de Formulário de Encaminhamento para CRAS, CREAS e SUAS em geral para download


O uso de software na construção do PAF e PIA

O instrumento torna a ação possível de ser executada, utilizado da maneira correta possibilita o alcance do objetivo. Portanto, ele é imprescindível para garantir os efeitos da ação, precisam ser escolhidos e manuseados corretamente.

No SUAS é considerável a dificuldade no uso e preenchimento de PIA e PAF. É uma realidade buscar efetivá-los no cotidiano. Na PSE existem grandes desafios a serem superados. Além da necessária compreensão metodológica para uso dos planos, há uma dificuldade de instrumento que facilite o preenchimento e utilização.

Na PSE é imprescindível que haja construção dos planos familiares e individuais, é processo de trabalho, ou seja, atribuição técnica e de garantia de direitos, pois promove acesso a direitos. É importante que tenhamos um instrumento dentro das normativas do SUAS que auxilie o profissional.

Levando em conta o que foi mencionado até aqui, o uso do GESUAS na construção de PAF e PIA é uma possibilidade a ser considerada. O GESUAS é um software que foi criado como uma opção eletrônica ao prontuário SUAS. É um instrumento que tem por objetivo modernizar as formas de registro, substituir o uso de papel, garantindo que a um clique as principais informações estejam à mão, e diminuir o tempo do registro.

Existem várias possibilidades e benefícios que o uso do GESUAS pode trazer aos serviços. Mas esse momento, vamos destacar o preenchimento e uso de PAF e PIA para acompanhamento familiar na Proteção Social Especial – PSE. Como o GESUAS pode contribuir para que torne efetivo o uso dos planos e qualifique a oferta do acompanhamento?

As etapas do PAF são formatadas em abas, auxiliam que não sejam perdidas as etapas essenciais e haja possibilidade de visualizar com maior clareza o que está sendo construído.

Quanto ao PIA, todos os eixos que tratam dos aspectos essenciais às crianças, adolescentes e idosos que estão em acolhimento, estão dispostos no GESUAS. Em cada eixo poderão ser incluídas ações e estas podem ser alteradas a qualquer momento. Auxilia para que fique visível ao profissional.

O uso desse instrumental eletrônico torna muito favorável a ação profissional. Auxilia a perceber o que precisa ainda ser realizado, não há perda em meios a outros documentos, risco de ocorrência quando se faz em documentos avulsos. Ao inserir em acompanhamento a família o próprio sistema alerta o não preenchimento do documento. Torna intuitivo e auxilia no cotidiano.

Todas as ações do acompanhamento bem como o PAF e PIA que foram constituídos para a família podem ser acessadas através do Smartphone, ou outros dispositivos. O técnico tem a possibilidade de em tempo real pesquisar dados necessários para uma discussão de caso, até mesmo em uma visita poder consultar e atualizar os dados familiares. Como o acesso é personalizado garante a integridade das informações prestadas pelo profissional, possibilitando sigilo quando é o caso e não alteração das informações por ele preenchidas.

O GESUAS se configura como um fator importante para que PAF e PIA possam deixar de ser apenas um ideal, mas, tornar-se realidade no SUAS. Ter ferramentas qualificadas contribuem muito para nossa atuação. Torna menos complexo a operacionalização de algumas ações.

Leia também: Como utilizar o PIA – Plano Individual de Atendimento?
                         Como elaborar o PAF no SUAS?

como responder mais facilmente o rma

Conclusão

Diante dos fatos aqui trazidos, é preciso buscar formas para superação de desafios que ainda permeiam o cotidiano do SUAS. No que se refere ao PAF e PIA percebe-se ainda muito a avançar. Tanto quanto à perspectiva teórica metodológica quanto à operacionalização.

É preciso modernizar as formas de sistematização. Direcionar o SUAS e seus serviços para que alcancem seus objetivos, um dos caminhos sem dúvidas, diz respeito aos dados produzidos. Sendo assim, é necessário maior investimento e preocupação com os instrumentos utilizados.

O objetivo aqui foi mencionar como a utilização do software GESUAS já contribui com várias equipes e destacar como pode auxiliar no cotidiano. É importante que haja ferramentas modernas e capazes de traduzir as necessidades do serviço.  O GESUAS é uma destas possibilidades.

Como é a realidade onde você se encontra? Tem sido possível com os instrumentos existentes operacionalizar as etapas necessárias ao Trabalho Social com Famílias?

Comentários